As várias versões de mim

“A melhor coisa do mundo é saber ser você mesmo”. Montaigne

O tempo passa, e há 10 anos atrás eu ouvia muito sobre mim, a família fazia questão de me rotular como a mais quieta dentre as filhas da minha mãe. É, concordo, talvez eu fosse. Mas o fato é, desde então, ou talvez até antes disso – é que não me lembro -, eu moldo meu comportamento a partir das ações que vejo, e acabei criando várias versões de mim. Versões que me “protegeram” por muito, e que hoje unifiquei em mim, a Eu de atualmente.

Durante as horas letivas, sua família e seus professores esperam que seu comportamento seja um, e sempre fui muito consciente quanto a isso, e sempre atingi as expectativas impostas a mim. Boa aluna, conversa bastante, mas não a ponto de atrapalhar os estudos, e que tira notas boas em todas as matérias.Durante o intervalo, a expectativa era de conversar o tempo todo com os colegas, e assim eu o fazia com as amigas de turma.

Um pouco mais tarde, todos esperavam que eu decidisse minha faculdade, concluísse com boas notas, e fizesse intercâmbio. Nesse momento, enquanto escolhia o curso que me satisfaria nos próximos anos, percebi que não estava vivendo tão plenamente quanto queria, faltava algo.

Então comecei a namorar, e por quatro anos senti que estava bem, estava onde queria. Terminei a faculdade, trabalhei na minha área, quando sai, entrei em outra empresa na minha área, passei por toda a dor de cabeça que imaginei passar em uma empresa, aquele stress cotidiano que te faz sentir importante, sabe?! Que gera satisfação quando poe a cabeça no travesseiro.


Meu namoro terminou, e refleti muito com isso, sobre a vida, e se eu estava vivendo a melhor versão de mim, aquela que me faria sentir orgulhosa ao olhar pra trás, e novamente, como há alguns anos antes, percebi que eunão estava. E mais, enxerguei que tão pouco meu relacionamento me permitia ser essa tão estimada versão. E era hora de mudar.

Estou moldando o meu ser aos poucos, definindo o que gosto, e o que não, e avanço a cada dia. São muitas as coisas que quero realizar, as viagens que quero fazer, e os amigos que quero manter. 

Sei que com o tempo vou mudando, todos vamos, mas também sei, que hoje, estou vivendo a melhor das várias versões já vistas de mim até o momento, aquela que se sente livre para pensar, e fazer as coisas do jeito que quer, e que se sente extremamente satisfeita com a vida que tem levado.

Anúncios

23 comentários sobre “As várias versões de mim

  1. Não há nada melhor do que ter a chance de viver a melhor versão de nós mesmo, não é? E o pior de tudo (ou melhor, não sei) é que somos os únicos capazes de nos proporcionar isso. É muito difícil saber quem somos de verdade, mas é muito gratificante quando fazemos essa descoberta. Adorei a reflexão e adorei saber te conhecer um pouco mais. Beijos

    Curtir

    • Sim, Erika, é extremamente difícil conseguirmos identificar quem realmente somos, e seguir firme pra não desviar das nossas vontades, mas é uma satisfação que só atingir isso!

      Curtir

  2. Senti uma identificação gigante com esse texto, e ainda mais, senti sinceridade a cada palavra lida. Espero que você aproveite ao máximo essa versão de ti. Beijos!

    Curtir

    • Fico feliz que tenha se sentido assim, Rafa. Estou adorando essa minha fase de descoberta, e de aceitar minhas vontades, é uma satisfação que só!
      Obrigada pelas palavras, e muita luz pra você.

      Curtido por 1 pessoa

  3. Me identifiquei muito contigo na parte de corresponder às expectativas dos outros e fico feliz de saber que hoje você está vivendo a melhor versão de si!
    Continue assim, que você vai longe e vai ser cada vez mais feliz!
    Lindo texto!

    Beijo 😉

    Curtir

  4. Me identifiquei muito cara, é bem assim mesmo Jamile,
    Adorei seu texto, o primeiro que vi da blogagem coletiva rssss
    Eu sou timida a muito tempo então, sei como é ser calada eheheeee
    Amei o texto.
    Beijo grandeee

    Curtir

  5. Nossa, amore, que texto lindo! Me identifiquei com vc no inicio, essa coisa da familia tentar nos moldar e escolher um caminho pra gente, sofri um pouco com isso na adolescencia pq nao sabia lidar com esse tipo de coisa. Eu tb pensei um tempo atras q estava vivendo a vida perfeita, concursada, feliz, mas algo me era estranho e demorei pra entender que aquela nao era a vida que queria. Sim, a melhor versao nossa é a decidida, tb estou vivendo essa, sabendo o que quero, deixando as coisas acontecerem e aprendendo a conviver com as frustrações e crescendo mais.
    Ameeeeei a frase que vc deixou, aprendemos para sermos livres, ja diziam os filosofos que nosso destino é a liberdade ❤
    Beijo grande floooooor

    Curtido por 1 pessoa

  6. Jamile, quanta coisa linda você escreveu! Uma das minhas versões foi como a sua: querendo agradar a todos. Gostei do seu texto, porque demonstrou libertação. E para se libertar é preciso ter coragem. É encontrar uma versão melhorada, madura e feliz. Boa sorte nessa nova versão. Beijo♥

    Curtido por 1 pessoa

    • Está versão insiste em fazer parte da maioria de nós, ao menos até nos darmos conta da existência dela.
      Obrigada pelas palavras, e também pela escolha do tema… muito gostoso de escrever!!!
      Beijão

      Curtido por 1 pessoa

  7. Ei, Jami. Que bom ler seu relato.. Acho que, em vários momentos da vida, nós todos nos moldamos conforme as expectativas alheias. Às vezes mais, às vezes menos. Acho que, frente a isso, o mais importante você já fez, que foi perceber que a gente tem que tentar se libertar. É algo diário e diferente para cada uma das versões da gente… Nem sempre fácil, mas funciona! Boa sorte e seja feliz!

    Curtir

  8. Nossa, que texto! Parece que foi feito por todos nós em algum momento, para todos nós em algum momento. Fui confusa? haha Acho que todos passamos por essa fase de querer agradar a todos, pela fase de contestação, pela fase de reavaliação (essa muuitas vezes). E é muito legal isso! Poder viver de acordo com o que te faz feliz, mudando sempre que for necessário, construindo assim suas várias versões!
    Perfeito!
    Xêro

    Curtir

Não tenha vergonha. Anda, comenta logo.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s