Larga tudo e relaxa com: Artic Monkeys

“Depois do silêncio, o que mais se aproxima de expressar o inexprimível é a música”.

– Aldous Huxley

Existe muita coisa pior que algo ruim. E o que é ruim ou não, é sempre bem relativo, mas nos meus dias atuais, não tem tido nada pior que uma semana ruim. O trabalho tem colaborado muito pra isso, e olha, estou convivendo tanto com esses dias, que não parece mais tão impossível superá-los.

Pra essa que se encerrou, a heroína foi a música, e tinha tanto tempo que não ouvia Artic Monkeys, que precisava compartilhar com vocês, pro caso de alguém ainda não conhecer esse som incrível, e que me aliviou – e muito!!!

Então se prepara, dá play, porque chegou um novo começo 😉

 

Vem dançar

Oi oi pessoal

É Quarta-feira, e eu estou num pique muito bom, então resolvi trazer música pro VDA. Será uma passagem bem rapidinha, afinal olha a hora que a pessoa aparece kkkkkkkk

Acabei de preparar uma mini-playlist bem dançante – mas fique claro, dançante ao meu estilo. Então pra quem não está a fim de baladear fora de casa, para poupar as energias pro feriadão, reserva um espacinho no quarto, coloque meias nos pés, e vem limpar o chão comigo ❤

 

Grandes vozes femininas

Oi oi pessoal.

Durante essa semana que passou eu fui a louca do Youtube hehehehe Sério, eu amo ouvir cantores que não conheço e passar conhecer o trabalho deles, então passei um booom tempo fazendo isso. É admirável o que alguém consegue fazer somente com a voz, sabe? E por gostar tanto disso, eu gostaria bastante de trazer aqui para o blog música como tema, mas confesso tive um impulso maior ainda para isso.

Um dos videos que eu vi era algo como “Piores cantoras x Divas da música”, e reparei que muitas das cantoras consagradas, nem metade estava na casa dos 30, ou menos que isso. “Ai, Jamile, credo, por que tem que ter menos de 30, que preconceito é esse?”. Nenhum. Só que parei para pensar pra onde está indo a nossa música… É muito comum ouvirmos por ai “não se faz mais música boa como antigamente”, e é por isso que eu vim mostrar que não, nós ainda temos muitas cantoras, e cantores, que fazem muito bem seu trabalho, e que merecem todo o prestígio da vida por isso.

Quero começar com novidade, bom ao menos para mim heheheheheh Não conhecia essa cantora ainda, e vou dizer, quando eu ouvi, me arrepiei todinha. Estou falando de ninguém mais, ninguém menos que Jennifer Hudson.

Jennifer participou da adaptação para o cinema do musical Dreamgirls da Broadway, em 2006, que a fez ganhar diversos prêmios, como o Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante, e o de melhor atriz coadjuvante revelação pela National Board of Review. Está bom para vocês? Logo depois, participou da terceira edição do American Idol, em 2007, em que ficou em sétimo lugar.

Dona de uma voz imponente, Alexandra Burke se consagrou na quinta temporada do The X Factor UK, onde foi a vencedora, e desde então é só sucesso. Mas também, com essa voz, não dava para ser diferente. Eu particularmente sempre busco performances ao vivo, pois as acho muito mais emocionante, e quando encontrei essa de Hallelujah, não tive dúvida, era ela que tinha que trazer para vocês.

Saindo um pouco da atmosfera dos programas de TV, temos Emeli Sande. Eu havia ouvido músicas dela, mas não sabia de sua existência. Consagrada como compositora, em 2009 Emeli estreou também como cantora, e com grande louvor. Para demonstrar sua voz, eu trouxe esse vídeo, com duas músicas, de ritmos diferentes, pois é mais empolgante ainda de assistir.

Estão sentindo falta das divas nacionais? Tem elas também, é claro. Aproveitei quem vim para o nacional para trazer propostas diferentes das acima, que tem aquele toque de vozão mesmo, cheio de firulas. A voz tranquila e afinada de Tiê é um calmante para amantes de MPB, e confesso que sou uma delas eheheheh Com essa versão da música de Luiza Possi, notamos como é limpa a voz dessa bela cantora que teve seu primeiro álbum lançado em 2009. Para quem não conhece o trabalho da Tiê, recomendo a música Se Enamora, que é linda, principalmente na voz dela.

Vamos curtir um acústico agora? Nessa performance de Melanie Fiona é impossível não começar a acompanhar o ritmo. Estou com as mãos balançando desde que começou. Que voz é essa gente? Sem contar a apresentação da Melanie, que parece estar dando um recado para alguém. Simplesmente fantástica, e eu também não conhecia seu trabalho.

Dividindo o palco em duetos com Amy Winehouse, Dionne Bromfield tem um estilo bem visto em festivais, e que eu gosto bastante. Tem um q de música gostosa, que dá vontade de dançar, sabe? Simplesmente adorei. Sem contar que ela parece não fazer esforço nenhum para a voz sair, o que eu acho em incrível.

Na linha de frente das mais jovens vem Ella Eyre,que desde cedo já vem brilhando. Posso gostar de tudo nela? Voz, cabelo, batons, acessórios? Ela está sempre lindíssima. Adorei. Mas focando na voz dela, que é o que viemos falar, a doro essa rouquidão na voz, acho que dá um charme a mas, sabe? E claro, quanto mais diversidade de voz, melhor para nós.

Quem é fã de Glee levanta a mão… \o/ Eu sou, e todas as vozes que aparecem nessa série são sensacionais, cada um a seu jeito, e por isso já vim com esse combo lindo, de uma vez só.

E para encerrar trouxe uma mulher que sou apaixonada como um todo. As músicas dela, a voz, a beleza, o comportamento, tudo, ela é completamente maravilhosa. Florence Welch é dona de uma voz única, pelo menos nunca vi nada parecido, é lindo.

Eu poderia ficar o dia todo escrevendo sobre isso, trazendo mais e mais cantoras, porque gente, como tem talento por ai. Eu espero que vocês tenham gostado do post, e que não deixem de me dar dicas para eu ficar zanzando pelo Youtube

Playlist: TVZ 2010

Bom dia para vocês que já estão de pé a essa hora hehehehhe

Hoje vou churrasquear com uns amigos, então para que ninguém fique bravo comigo vim postar cedinho, assim todo mundo ganha e vive feliz. 🙂

Há alguns anos atrás, quando contratamos o serviço de televisão da Net, passei a sintonizar no Multi Show todos os finais de semana. Um dos programas que mais assistia era o Top TVZ. Não sei bem o que me atraía nele, já que eu não gostava das músicas que tocavam lá, mas eu sei que eu adorava.

Por esse motivo, hoje Domingo, tratei uma playlist para vocês com músicas a lá Top TVZ, para vocês curtirem comigo. Então aumenta o som e deixa a nostalgia tomar conta.

1 – Teenage Dream – Katy Perry
2 – Love the way you lie – Eminem ft. Rihanna
3 – Dirty picture – Taio Cruz ft. Ke$ha
4 – Te amo – Rihanna
5 – Gettin’ over you – David Guetta
6 – The only exception – Paramore
7 – As cores – Cine
8 – PDA – John legend
9 – Whatcha say – Jason Derelo
10 – Lika a G6 – Far east movemet
11 – Single ladies – Beyonce
12 – Tik tok – Ke$ha
13 – What’s my name – Rihanna ft Drake
14 – Stereo hearts – Gym class heroes

Pessoal, poderia ficar o dia todo acrescentando músicas a essa playlist, mas precisamos seguir a vida hehehehehehe. Deixei de fora a Lady Gaga, pois as músicas são mais longas, mas não preciso dizer que a mulher fez O SUCESSO em 2010-2011 com as super produções dela.

Espero que gostem e que lembrem da época assim como eu sempre lembro.

Até a próxima.

Treinando o inglês: Lip Sync

Boa noite viajantes,

No post de hoje vim falar sobre uma loucurinha minha, que muita gente não conhece; eu canto na rua. hehehehe Fica engraçado dizer/falar isso assim, sem floreios, mas vamos lá.

Primeiro vamos deixar claro que eu não canto em alto e em bom som, porque não, não mesmo. Ao invés disso, faço um lip sync em público, apenas.

Para quem não está acostumado com o termo, o Lip Sync nada mais é que a interpretação de uma música, utilizando o som original, ou seja, um playback. Essa prática tem ficado bem famosa no mundo, inclusive tendo um programa dedicado especialmente para isso. Vai dizer que ainda não viu a performance da Anne Hathaway em Wrecking Ball? Deixo para vocês um trechinho do vídeo, publicado no Youtube.

 

Enfim, voltemos ao assunto original do post. Eu faço esse playback sempre, seja andando na rua, sentada no ônibus, ou em casa mesmo, basta estar ouvindo música.

“Ah Jamile, mas as pessoas vão me achar louca se me virem mexendo a boca sem emitir som”. Ok, pode até ser, mas eu listei dois motivos para você não deixar de fazer seu lip sync todos os dias.

Primeiro motivo de todos

Caso você ame música internacional, é ótimo para praticar. Tenho muitas músicas em inglês com ritmos agitados, mas também tenho versões mais acústicas, para ouvir bem a letra, acompanhar, e entender o que estão falando. Acreditem, meu inglês que estava enferrujado para ouvir/compreender, hoje está muito melhor. Deixo também essa playlist com covers da Beth. Ela canta num ritmo lento, e tem fonética completa, o que facilita muito na hora da compreensão.

Segundo motivo

Não sei se é só comigo, mas quando eu faço lip sync, por não sair voz, eu compenso com caras e bocas, então acabei ganhando muita expressão no meu rosto. Faço cara de surpresa, de susto, felicidade, de todo tipo. E está ai, para quem faz teatro, ou até quem não faz, é um ótimo exercício para criar expressões. Além disso, você fica muito mais de bom humor, afinal, dá um show todos os dias.

Me diz ai, o que achou dessa mania? Faz algo parecido?

Até a próxima.